segunda-feira, 6 de maio de 2013

Outono, frio, crochet, lembranças...

O frio vem, de mansinho e eu já trato logo de buscar as lãs nos armários. Não sei bem o porquê ,mas lãs sempre me remetem a algo bom. Acabei de tricotar uma bolsa cheinha de cachecóis para entregar à amiga virtual Luci. Ela vai levá-los aos desabrigados de Petrópolis.É uma sensação gostosa saber que seu trabalho vai aquecer alguém.
E, arrumando aqui e acolá, encontrei muitos restinhos de lãs de trabalhos que fiz. Resolvi colocar alguns numa cesta e começar a fazer os quadradinhos para uma colcha vintage, bem colorida.
 Logo que viu a foto no facebook, a amiga Emília mandou a foto desse organizador de lãs e agulhas. Fiquei louca com ele, mas não tem PAP e não sei aonde encontrar.quem souber me avisa. Achei muito prático, ocupa pouco espaço e deixa tudo à mão e organizado. Pensando bem, creio que terei que comprar alguns!rsrs

(Enquanto o organizador não chega, a Cléo aproveita para bisbilhotar o material e se aventurar pelo mundo colorido das lãs. Gato é lã é combinação perfeita...)
O bom de fazer quadradinhos nessa época em que o frio ainda não chegou de fato, é que são rápidos e não esquentam muito. Dá para começar a curtir o friozinho de leve e ainda assim trabalhar com lãs. Pretendo emendar com lã marrom ou preta. Já achei mais duas sacolas cheinhas de pequenos bolinhos de lã. É bem possível que eu consiga fazer uma colcha só com o que eu tenho.

Minha sogra esteve aqui no final de semana, aprendeu a fazer e já começou a ajudar. Fez alguns e já levou lã para continuar a crochetar. Fiquei tão feliz! Quem se envolve no mundo do artesanato sente satisfação em dobro. A de executar um trabalho do começo ao fim, tendo uma peça única e a de fazer alguém um pouco mais feliz.E quando alguém próximo se aventura junto com você, é ainda melhor!


Todos os anos faço pelo menos um projeto para caridade e isso me faz muito bem.
Até mesmo essas duas lindas resolveram ajudar. Lu está, no tempo que não possui, tricotando cachecóis e a Suzanne se dispôs a aprender a tricotar. Lulu ensinou o primeiro ponto. Muito fofas!
Espero que o frio venha porque estou com um casaco e uma blusa no finalzinho (só faltam as mangas) e tenho lãs para dois projetos que quero fazer para mim.
Aproveitando a arrumação de outono, tirei do armário uma colcha de patchwork em tecido que comecei a fazer quando Bernardo era ainda um bebê. É outra que vou finalizar. E, a bolsa de crochet verde da Lu que só precisa de forro e alças. Ainda tenho duas caixas enormes que preciso rever. Certamente tenho projetos inacabados nelas. O lema deste ano é diminuir a quantidade de material que tenho "encostado" eterminando projetos inacabados e fazer um novo por vez. Está dando certo. Pelo menos por enquanto.

E é assim que fico quando vem chegando o friozinho nos braços do outono: feliz, sorridente e saudosa de minha vovó querida que me ensinou a amar o que é feito pelas mãos de quem ama.

Ocorreu um erro neste gadget