sábado, 31 de dezembro de 2011

Que venha 2012!!!!!!

Que venha 2012 !
Repleto de boas novas,
de recompensas pelo trabalho árduo,
de fraternidade e compaixão, 
de justiça e sanidade,
de consquistas,
de saúde.
E, por que não?
De muito dinheiro no bolso.

       Neste ano que passou, para muita gente e para mim também, foi um ano ruim. Péssimo, na verdade! Perdi muita coisa,sobretudo, o controle sobre minha vida. Quando o corpo adoece, a cabeça vai junto.E aí, a vida descamba. Parece charrete com cavalo bravo.
      Mas a vida me cercou de pessoas que se importam comigo, me amam do jeito que sou e tudo, aos poucos, vai voltando as trilhos (é, dessisti da charrete. O trem é mais seguro!).
       E o mais bacana é que os livros e professores da infância ajudam a reestruturar. Tinha um professor de Matemática e Latim chamado Lundi que insistia em colocar no quadro, antes de tudo, uma mesma citação do poeta Juvenal "Mens sana in corpore sano". Na íntegra, seria assim:

orandum est ut sit mens sana in corpore sano.
fortem posce animum mortis terrore carentem,
qui spatium uitae extremum inter munera ponat
naturae, qui ferre queat quoscumque labores,
nesciat irasci, cupiat nihil et potiores
Herculis aerumnas credat saeuosque labores
et uenere et cenis et pluma Sardanapalli.
monstro quod ipse tibi possis dare; semita certe
tranquillae per uirtutem patet unica uitae.
(com livre tradução para quem não teve o prazer de estudar Latim)
Deve-se pedir em oração que a mente seja sã num corpo são.
Peça uma alma corajosa que careça do temor da morte,
que ponha a longevidade em último lugar entre as bênçãos da natureza,
que suporte qualquer tipo de labores,
desconheça a ira, nada cobice e creia mais
nos labores selvagens de Hércules do que
nas satisfações, nos banquetes e camas de plumas de um rei oriental.
Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio;
Certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude.
Hoje, não sei nada ou quase nada de Latim, apenas uns trechos guardados na memória aqui e acolá e os benditos sufixos e prefixos que ajudam tanto no entendimento diário. Mas a mente sã num corpo são é o meu objetivo para 2012.
Outra coisa que me marcou e que serve de estímulo foi ter lido Pollyanna. Foi onde, de forma didática e emocionante, aprendi que nem sempre ganhamos tudo o que queremos ou supomos merecer. Brincando de Jogo do Contente, assim como Pollyanna com suas muletas, meu 2011 foi maravilhoso porque:


 Fiz um Cruzeiro maravilhoso com o meu amor e com amigos queridos;
  Fui até Terê com a família paterna do B. , andei de trenzinho, fui na feirinha do Alto...
Pude proporcionar uma noite agradável ao meu amor com a participação de um membro da Osquestra Sinfônica Nacional, o Daniel;


Em Terê,  ainda encontrei uma amiga querida, a Lanynha, lá da Varanda, que não via há anos. Bom demais! 

Ganhei um celular bacana e mais um monte de presente legal.  

Retornei de minha licença médica com festa e cartinha dos meus alunos.
 Entrei para o Clube da Carta e hoje não chegam apenas contas pelos Correios mas um punhado de alegria em letras.
  Meu neto fez 2 anos, lindo, saudável, feliz e amado.
 Os filhos estão ganhando asas e seguindo no rumo certo. Eles sabem onde fica a luz (rsrsrsrs)

 E, de quebra, reencontrei mais uma amiga, a Márcia.

 Bernardo gosta de música. 

Minha casa continua em obras e está cada vez mais aconchegante. E, bem pertinho, tenho parte do Paraíso me esperando para um pôr do Sol;
E nós, continuamos juntos, com o mesmo propósito: virar duas estrelinhas lá no céu.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Sessão Pipoca: Educação

Esse filme deveria ser obrigatório para pais e filhos. Mais atual e real impossível.
Enquanto assistia chorava. Mas não um choro ruim. Sabe quando você assiste ou lê algo que costura alguns pensamentos. Pois é.
Gostaria de ler a opinião de quem passa por aqui e já viu .
Para quem não viu, fica a dica. Trata da "transição da jovem Jenny (Carey Mulligan) da adolescência à idade adulta, na Grã-Bretanha no início dos anos 60, na passagem do período ultrarrígido que se seguiu à Segunda Guerra Mundial para a década liberal que viria a seguir. Ela é uma aluna brilhante, dividida entre estudar para conseguir uma vaga em Oxford ou seguir pela alternativa mais excitante oferecida por um homem mais velho e carismático." Para saber mais, clique aqui.
Sair de Hollywood é fundamental. O filme é inglês. Os diálogos são um primor. Fotografia, elenco,costumes... tudo impecável.

domingo, 18 de dezembro de 2011

Natal!!!!! E a casa já começa a anunciar a chegada da melhor época do ano...

Começamos a preparar a casa para o Natal. É para mim, a melhor época do ano!
Final de ano para esposa, mãe, avó,professora e advogada não é calminho. Não consegui pensar em algo com emoção para postar. Até porque a emoção só vai tomar conta de meu ser na quarta-feira, as 13h. É quando entro, oficialmete em recesso. Até lá, finalizar diários, computar notas, organizar pastas, eliminar pendências já toma espaço suficiente. Quem sabe, na quarta, depois de tudo pronto, não saia algo. Não é promessa posto que não quero somar dívidas.
Mas, como tudo nessa vida tem um mas...Acabei de ler um post de um professor de Filosofia que trabalha comigo. Ouso compartilhar e partilhar, ainda sem a concessão dele mas com os devidos créditos.

"Será que a sensação de fim, de finalizar uma etapa nos deixa tão angustiados? O fim nunca é tão bom, deixemos então um pouco ele se instalar, e apertemos sua mão em gratificação a presença tão amedrontadora, que suas farpas a arranhar nossa pele sejam bem vindas; ao olhar estas pernas nuas de sentido a andar por aí me faz pensar: e se o mundo não tivesse um fim de ano? Somente teríamos o recomeço do Natal, o Menino luz a nos apontar todas as horas da estrela de nossas existências, sendo o final derradeiro a única limitação. Seríamos eternamente jovens e até mesmo juvenis seríamos sábios. Acabemos com o Ano Novo!!!! Natal Eterno em Copacabana e no mundo!" Luciano Pires de Almeida

Momento Bernardo

Não vou dizer nada...
Não quero sair!!!!!!!!!!!!!
Own

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Sessão pipoca de fim de semana. O primeiro filme : Little Ashes

Final de semana foi intenso com filmes para todos os gostos.
Eu e a Lu começamos por Poucas Cinzas.  No começo, não aguentamos ver o Robert Pattinson no papel de Dalí, demos umas boas gargalhadas. Era estranho ver o vampiro travestido de modernista.Mas à medida em que a trama foi se intensificando,a atenção voltou-se para o Federico Garcia Lorca e suas lutas internas e políticas, sua obra... Um show de interpretação dos autores, deu para esquecer de Crepúsuculo depois de uns 20 minutos de filme e entrar no mundo do surrealismo. O roteiro é fantástico, a fotografia idem. Depois de ver, bata papo animado com a filha que anda às voltas com o vestibular. O filme serviu como ponto de partida para falarmos das ditaduras, do Movimento Modernista, do anos vinte.
Para quem não assistiu , um recado, vale muito a pena.

Sinopse (by Wikipedia)
Madrid em 1922 é uma hesitação da cidade, na beira de uma mudança como os valores tradicionais são desafiados pela nova e perigosa influências do jazz, de Freud e a vanguarda. Salvador Dalí chega à universidade na idade de 18 anos, determinado a se tornar um grande artista. Sua bizarra mistura de timidez e exibicionismo desenfreado atrai a atenção de dois membros da elite social da universidade - Federico García Lorca e Luis Buñuel. Salvador é absorvido em seu grupo decadente e de vez que ele, Luis e Federico se tornam um trio formidável, o grupo mais ultramoderno, em Madrid. No entanto, como o tempo passa, Salvador sente uma atração cada vez mais forte para o carismático Federico - que é alheio às atenção que está recebendo de seu amigo. Finalmente, em meio a preocupações e a notoriedade crescente de seu amigo Federico, Luis parte para Paris em busca de sua própria arte o sucesso. Sozinho em Madrid, Federico luta contra a sua psique, torturado pelas implicações contundentes de sua própria religião crenças e inegável a voz de sua carne. Ele é assombrado pela notícia de Salvador, que está colaborando em um Filme surrealista com Luis e embarcou em um caso com Gala, uma mulher casada. Em 1936 a Espanha está à beira do precipício de uma guerra civil, e Federico, agora um aclamado e controverso dramaturgo, recebe um convite para jantar, de Salvador e Gala. Mas ele descobre que Federico foi assassinado no início da guerra. As paredes de abnegação que cercam o artista vem desabar como ele percebe, tarde demais, a profundidade de seu amor por Federico.

Para ver o trailler clique aqui .
Ou aqui http://www.youtube.com/watch?v=pSWPr4NCjnI

Ocorreu um erro neste gadget