sábado, 24 de janeiro de 2009

Na cabeceira: 1808- Laurentino Gomes




Nem contei que terminei as Noites das Mil e Uma Noites do Naguib Mahfouz. Pois é, o livro é bom. Bastante atual, trata de corrupção e poder e de como esse binômio pode ser cruel, apesar do cenário fabuloso em que se passa a narrativa.
Agora, com Laurentino na cabeceira.
Estou amando! É legal ler História contada por jornalista. Historiadores de plantão que me desculpem, mas os livros acerca de História publicados por jornalistas tem se mostrado mais acessíveis, tanto em linguagem quanto em preço.
Como, infelizmente, não há por aqui a cultura da leitura não romanceada, não são vendidos muitos exemplares de publicações de História e, quando livros como este aí se tornam campeões de venda, acredito que cabe uma avaliação.
O bacana é que muitos alunos meus já leram, o que não fariam com um Harry Shapiro, Manuel Maurício de Albuquerque, Joaquim Nabuco, Sergio Buarque de Holanda ou mesmo a Lilian Moritz Schwarcs.
Em tempo, na pilha de leitura já está "As Barbas do Imperador", livro já lido, mas que vale a releitura.
Boas leituras.

6 comentários:

  1. OLA AMIGA,

    Um dia
    decidi ser rica...
    procurei ouro em mil rios do mundo mas
    não encontrei.
    Esboraquei: meio planeta á procura de petrólio, mas não resoltou.
    Plantei mil hectares de notas e nada cresceu.
    Quando estava prestes a desistir
    lembrei-me que...
    Tinha a maior riqueza do mundo.
    A sua amizade...
    DESEJO QUE SUA SEMANA SEJA REPLETA
    DE MUITA SAÚDE,PAZ E AMOR.
    BEIJOS COM CARINHO.

    ResponderExcluir
  2. Oi Isabelle!!

    Muito obrigada por suas palavras de ânimo...estou precisando muio...
    Muito obrigada querida e me desculpe por não estar fazendo visitas em seu blog!!
    Fique com Deus e um grande abraço!!

    Beijocas!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Izabelle!!1
    Vou dar uma sigestão para o nome do seu blog!!
    Como vc gosta de poesias, e de tudo aquilo que é gostoso de se ler. ouvir e que te faz feliz...e vc gosta de falar disso para nós, seu blog deveria se chamar...

    dividindoalegrias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Eu amei 0 1808 ... mas meu tempo tá tão curtinho que não cabe mais nenhum livro na lista...
    Nome do blog..vou pensar...

    ResponderExcluir
  5. Esse livro realmente é excelente.
    No início tinha um certo preconceito, mas era um misto de desconhecimento e trauma. Trauma dos esforços republicanos em detonar a imagem da família Real e Imperial, e preconceito por ser romanceado. Mas no fim adorei. Realmente é uma forma de levar a História sob uma ótica bem acessível ao grande público. O livro é um vira-páginas de primeira.

    ResponderExcluir
  6. Ahá!!

    Vi seu Blog no Blog de outra pessoa (é assim que funciona, não é?)e vim aqui visitá-lo. Este post foi o que mais chamou minha atenção. Sou estudante de História e seu comentário acerca dos livros escritos por historiadores foi bastante pertinente.
    Realmente a linguagem usada pelos acadêmicos restringe-se aos alunos do curso. Eu não li o 1808, confesso que o livro não chamou minha atenção, mas já li críticas que o favorecem. Recomendo que leia qualquer livro da Mary Del Priore - historiadora. Ela usa uma linguagem acessível. Posso indicar um? "Esquecidos por Deus". Neste livro ela discorre sobre monstros, a forma como eles estão no nosso imaginário.
    Delicie-se com a História.

    ;-)

    Abraço!

    ResponderExcluir

Obrigada por passar por aqui e deixar um comentário!

Ocorreu um erro neste gadget