terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Naguib Mahfouz

Naguib Mahfouz
Veja só como é a vida: nunca pensei em lê-lo pelos fatos que o cercavam. Achava que havia muito estardalhaço em torno do "escritor maldito." Não iria ler apenas para fazer número.
Pois bem, caiu-me as mãos "Noites das Mil e Uma Noites" enquanto eu encomendava as "Mil e Uma Noites".
Já coloquei outros livros dele na minha famosa listinha.
Comecei a ler e estou quase ao fim quando decidi ler um pouco mais sobre o autor. É preciso saber quem se está lendo.
Poi bem, o escritor egípcio Naguib Mahfouz aos 94 anos, no Cairo e "foi o único escritor do mundo árabe a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura, em 1988. Mahfouz fora internado há um mês e meio, depois de sofrer uma queda em casa.
O declínio da saúde de Mahfouz começou em 1994, quando um homem o esfaqueou no pescoço – e fugiu sem ser preso. O atentado foi provavelmente praticado por um extremista islâmico: líderes fundamentalistas tinham acabado de declarar o escritor “infiel”. De fato, sua literatura era boa demais, humana demais, para descer pela goela do fundamentalismo. Muitos de seus livros foram proibidos em outros países árabes, e um deles, de 1959, no próprio Egito.
Leia o obituário do “New York Times” (em inglês, mediante cadastro) aqui. E o do “Le Monde” (em francês, acesso livre), aqui.
Mahfouz, que certa vez se definiu como um “escritor de quarta ou quinta categoria”, é autor de três dezenas de romances, além de volumes de contos, peças teatrais e roteiros de cinema, mas sua obra hoje é escassa nas livrarias brasileiras. Lançado em 1997, o romance “Noites das Mil e Uma Noites” (Companhia das Letras), fantasia baseada no maior clássico das letras árabes, é o mais fácil de encontrar." (http://colunistas.ig.com.br/sergiorodrigues/2006/08/30/naguib-mahfouz-1911-2006/)
Também dele :
“Akhenaton, o rei herege” (Record)
“Miramar” (Berlendis & Vertecchia)
“O beco do pilão” (Planeta)
“O jardim do passado”
“O palácio do desejo” (ambos da Record)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por passar por aqui e deixar um comentário!

Ocorreu um erro neste gadget